Pare, Pense e Responda!…..(???)
22 de outubro de 2018
A Arte de Cultivar a Paz e Curar as Feridas.
31 de outubro de 2018

Respeite a Alma da Natureza!

 

Vídeo: Deus na Natureza

Créditos: Mensagem Momento Espírita-FEP – Montagem Stela Soares. 

Texto: Retirado do livro O Poder da Unificação da autora Rosana de Cássia

 

A Natureza Deseja Respeito

         Ela nos adverte ao dizer: “Seres, tenham amor pela Terra em que viveis, vós sois parte da Terra, e ela é parte de vós, pois quem pode comprar ou vender a chuva que molha a terra, o calor que a aquece, ou o ar puro que os move? Como pode o homem destruir a sua mãe, que o sustenta em seu seio de vida?”. Há os desafortunados da riqueza de espírito, que se apropriam da natureza como se dela fossem donos, maculando a sua virgindade pelo seu bel-prazer destrutivo. “Só quando a última árvore for derrubada, o último peixe for morto e o último rio for poluído é que o homem perceberá que não pode comer dinheiro” (Provérbio Indígena).
Humanidade, tenha amor por si mesmo, busque evoluir extraindo os recursos da natureza que a vós são dados, mas com sabedoria, sem abusos e desperdícios. Uma vez que a ganância extrema cegou a humanidade e a desequilibrou: a tarefa agora é curar as feridas que vós causastes a Terra e a vós mesmos. É tempo da transformação da Terra, da conscientização dos seres que nela vivem, pois a falta de conscientização e respeito do ser humano contribui sobremaneira para a destruição ambiental acelerada. O planeta está chorando, pessoas sofrendo, e o verde morrendo. A terra chora ao ver o planeta aquecendo, as geleiras se derretendo, os rios contaminados, animais ameaçados de extinção e as florestas sendo queimadas. O homem não está matando a natureza, está matando a si mesmo. Desejai a pureza da terra, a preservação da vida e a harmonia dos seres. A natureza pede respeito, pede amor, pede valor. Pois não se compra o valor de uma vida, como não se pode vendê-la. Humanidade, tenha a consciência de que vós tendes responsabilidades consigo, pois viveis tuas próprias escolhas, sois vós quem decide vossas obras, e elas serão vossos frutos, tenhais boas escolhas para que vossos frutos sejam bons, pois delas dependeu todo o vosso passado, e delas dependerá todo o vosso futuro. O sábio consegue enxergar que não é vantagem ter muitas opções, mas saber discernir o que é bom. Explore a vida como um peregrino sábio, cuidando da terra que o sustenta, assim estará evitando a enfermidade, pois a natureza é a vossa saúde. Assim estará evitando o caos, pois a natureza é o vosso equilíbrio, assim estará evitando a morte, pois a natureza é a vossa vida. Viva com sabedoria, respeite a alma da natureza. Ela está clamando por socorro. Até quando vais ignorar o seu clamor?